Karim Wade

Senegal: Karim Wade novamente “elegível”, de acordo com seus advogados

Segundo os seus advogados, o filho do ex-presidente do Senegal, Abdoulaye Wade, Karim Wade, terá recuperado o direito de concorrer a eleições.

Afastado dos cadernos eleitorais com base no artigo L31 do Código Eleitoral, que proíbe o registo de qualquer pessoa condenada por um período de cinco anos, Karim Wade passa a ser “eleitor e elegível” depois de ter passado o prazo desde  que a decisão do Supremo Tribunal, com data de 20 de agosto de 2015, expirou, de acordo com o comunicado de seus advogados.

Tendo este prazo expirado em 21 de agosto, o coletivo de advogados de Wade, em exílio no Catar, pede ao Estado do Senegal que levante as restrições impostas ao seu cliente ou que proceda sem demora ao novo registo nas listas eleitorais.

Karim Wade foi condenado a seis anos de prisão por enriquecimento ilícito. O filho do ex-presidente senegalês e candidato do seu partido às próximas eleições presidenciais, foi perdoado pelo chefe de Estado, Macky Sall, e libertado antes de viajar para o Catar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin