África Subsaariana

Senegal: Polícia usa violência para impor recolher obrigatório

Arquivo

O aparecimento do coronavírus acompanhado de uma propagação preocupante no Senegal levou a que o Presidente da República tenha estabelecido um estado de emergência com toque de recolher. A medida teve o efeito de restringir a circulação de cidadãos que agora devem interromper todo o tráfego entre 20h e 06h, salvo raras exceções. As forças de segurança foram mobilizadas para fazer cumprir a decisão da autoridade.

No entanto, a determinação de alguns agentes de segurança foi implacável e usaram de forma exacerbada a força para fazer cumprir a lei.

Desde a entrada em vigor deste decreto, na terça-feira às 20h, vários internautas filmaram e publicaram vários vídeos nas redes sociais em que mostram pessoas em carros ou a pé a ser espancadas ou perseguidas por homens de uniforme nas diferentes ruas de Dakar e Touba.

Num comunicado de imprensa, o Forum Justiciable, lamenta aquilo que considera que pode ser comparado à “tortura” e apelou “aos cidadãos que respeitem o toque de recolher“.

O gabinete executivo do Forum Justiciable observou através de imagens e vídeos chocantes que circulam nas redes sociais que homens de uniforme estão a agredir violentamente quem não cumpre o toque de recolher. Esse comportamento, que equivale a tortura, viola seriamente a dignidade dos cidadãos”.

“O Fórum Justiciable insta os cidadãos a respeitar o toque de recolher e outras medidas resultantes do estado de emergência declarado“, refere o comunicado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo