Senegal: Poluição e vento sazonal elevam toxicidade do ar criando doenças pulmonares

O ar quente e seco do Senegal transporta muitas partículas nocivas que estão a afetar a saúde dos cidadãos. Segundo as autoridades de saúde, a indústria está na origem deste problema.

De acordo com um artigo divulgado pela BBC, o Senegal está a travar uma guerra contra o ar tóxico que parece estar a aumentar os casos de asma e outras doenças respiratórias entre os seus habitantes.

O país, que em grande parte tem um clima quente e seco, regista níveis sete vezes e três vezes superiores, respetivamente, em duas medições da Organização Mundial de Saúde para níveis aceitáveis de partículas, segundo a BBC.

Essas partículas, que muitas vezes vêm do fumo dos veículos, podem entrar nos pulmões e penetrar na corrente sanguínea impedindo o crescimento dos pulmões em crianças, e segundo os investigadores, poderão estar relacionadas com o aparecimento de demência.

Estima-se que cerca de 7 milhões de pessoas por ano morram de exposição a partículas, de acordo com a BBC.

O número de pacientes na unidade respiratória do Hospital Infantil Albert Royer, em Dakar, na capital, tem vindo a crescer, disse à BBC,  Idrissa Ba, médico há 15 anos. Ba acredita que este aumento se deve às partículas no ar do Senegal.

A BBC cita duas razões para a baixa qualidade do ar no Senegal. Uma é natural – um vento conhecido como o harmattan que sopra a poeira do deserto do Saara durante a estação seca. Outra é a poluição da indústria e dos automóveis, situação agravada pelo facto de muitos dos veículos no Senegal serem antigos e tenderem a expelir mais fumos.

Segundo Ba, “É verdade que temos um problema com a poluição dos carros, mas aqui as pessoas também queimam o seu lixo ao ar livre”, apontou.

A agravar, o combustível importado para o Senegal contém muito mais enxofre do que o combustível usado nos Estados Unidos ou na Europa.

Ba tem aconselhado os pais a serem vigilantes com a saúde dos seus filhos. “Sabemos que muitas crianças pequenas que têm asma, infecções, alergias, se não forem tratadas cedo, a sua capacidade pulmonar pode ser reduzida em 10 por cento”, informou o médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Cabo Verde: Instalação do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses na antiga UNICV “permite a realização da justiça de forma célebre e com qualidade” - Joana Rosa

Cabo Verde: Instalação do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses na antiga UNICV “permite a realização da justiça de forma célebre e com qualidade” - Joana Rosa

Segundo Joana Rosa, Ministra da Justiça os benefícios desta nova instalação do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses,…
Entrevista: “Zelensky continua a apelar a uma guerra mundial só para defendê-lo da Rússia”, diz o Major-General do Exército Raul Luís Cunha 

Entrevista: “Zelensky continua a apelar a uma guerra mundial só para defendê-lo da Rússia”, diz o Major-General do Exército Raul Luís Cunha 

O já reformado Major-General do Exército, Raul Luís Cunha, foi Conselheiro Militar do Representante Especial do Secretário-Geral da ONU no…
CABO VERDE: Walter Barros luta contra a criminalidade com o projeto “Believe”

CABO VERDE: Walter Barros luta contra a criminalidade com o projeto “Believe”

O projeto “Believe”, foi criado dentro da cadeia de são Martinho pelo Walter Barros, em novembro de 2017 depois de…
Ucrânia agradece apoio de Timor-Leste

Ucrânia agradece apoio de Timor-Leste

O Embaixador da Ucrânia não residente em Timor-Leste, Olexander Nechytaylio, agradeceu nesta quinta-feira, 10 de março, o apoio dado ao…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin