África Subsaariana | Segurança

Sudão do Sul: Rebeldes rejeitam Riek Machar na vice-presidência e inviabilizam acordo de paz

Os rebeldes do Sudão do Sul rejeitaram na segunda-feira um plano de paz para que incluía o regresso do líder Riek Machar ao cargo de vice-presidente.

Machar foi vice-presidente de Salva Kiir até 2013, quando um desentendimento político entre os dois degenerou numa guerra que devastou o Sudão do Sul provocando a morte de dezenas de milhares de pessoas e devastando a economia do país mais jovem da África.

O acordo que nomeou Machar vice-presidente foi alcançado em Entebbe em conversações mediadas pelo presidente do Uganda, Yoweri Museveni, e em que participaram Salva Kiir e Machar.

No entanto, um representante do grupo rebelde SPLM-IO de Machar comunicou na segunda-feira que o acordo não é aceitável.

Puok Ambos Baluang, vice-porta-voz do SPLM-IO, disse que os rebeldes devem nomear dois dos quatro vice-presidentes previstos no acordo de Entebbe e que devem ser retirados poderes ao presidente Kiir .

“Não vamos apenas passar para a posição de negociar o cargo de primeiro vice-presidente. Pretendemos medidas mais estruturais e institucionais para restringir o regime de Kiir tanto no executivo quanto no legislativo ”, disse Baluang, sem definir se  falava em nome de Machar.

O SPLM-IO é o maior dos grupos rebeldes que lutam contra o governo de Kiir, e militantes aliados ao grupo controlam várias áreas próximas à capital, Juba.

O acordo sobre a posição de Machar teria marcado um avanço potencial em novos esforços mediados por líderes regionais para acabar com a guerra, que foi principalmente travada entre fações étnicas, nomeadamente os grupos Dinka de Kiir e Nuer de Machar.

Na sexta-feira, o governo e a oposição assinaram um acordo sobre acordos de segurança na sequência de um acordo de cessar-fogo no mês passado, mas a trégua tem sido frequentemente violada por ambos os lados.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo