Sudão do Sul: Tropas rebeldes atrasam a sua chegada a Juba

Um possível atraso pode acontecer na chegada a Juba, capital do Sudão do Sul, do líder rebelde Riek Machar, que é uma parte crucial para a implementação do acordo assinado em agosto passado entre o governo de Juba e o Movimento da Oposição de Libertação do Povo do Sudão (SPLM-In Opposition).

Na semana passada, o líder rebelde Machar afirmou que estava pronto para regressar a Juba, uma vez que a cidade tinha sido desmilitarizada e que o primeiro grupo de 1.370 elementos das suas tropas tinham sido transportados para Juba.

Entretanto, o porta-voz militar do SPLM-In Opposition, coronel William Gatjiath Deng, afirmou que as tropas não vão chegar a Juba na próxima quinta-feira, como agendado, devido ao governo do Sudão do Sul não ter designado áreas de acantonamento, alimentação e apoio médico para as tropas.

Segundo declarações do coronel Deng, a Comissão de Avaliação e Monitorização (JMEC) ainda não deu garantias ao governo etíope para permitir a passagem dos rebeldes, com o seu armamento ligeiro pela Etiópia.

O militar acrescentou que o IGAD-Plus, que inclui a Comunidade do Leste Africano, a União Africana, China, União Europeia, Reino Unido, EUA e Nações Unidas, deve transportar a tropas rebeldes até Juba. Mas, uma vez que as tropas cheguem a Juba, o governo do Sudão do Sul será responsável pelo seu transporte para as zonas de acantonamento.

Entetanto, o ministro da Informação do Sudão do Sul, Michael Makuei, afirmou que os rebeldes ainda não enviaram os nomes dos seus membros ao transportador que os deve levar a Juba, assim com o tipo de armas que transportam.

 

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: MpD congratula-se com distinção de país africano mais livre

Cabo Verde: MpD congratula-se com distinção de país africano mais livre

O Movimento para a Democracia (MpD) regozijou-se nesta segunda-feira, 30 de janeiro, pelo facto de Cabo Verde ter recebido a…
Moçambique: Nyusi dirige abertura oficial do ano letivo

Moçambique: Nyusi dirige abertura oficial do ano letivo

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, vai dirigir a abertura oficial do ano letivo nesta quarta-feira, 01 de fevereiro. …
Timor-Leste e ASEAN traçam linhas de adesão em Jacarta

Timor-Leste e ASEAN traçam linhas de adesão em Jacarta

O Governo timorense informou nesta terça-feira, 31 de janeiro, que Timor-Leste e os países-membros da Associação de Nações do Sudeste…
Angola: BD elege novo vice-presidente

Angola: BD elege novo vice-presidente

O Conselho Nacional do Bloco Democrático (BD) elegeu Nelson Guerra Pestana para vice-presidente do partido. Justino Pinto de Andrade deixa…