África Subsaariana | Economia

Zimbábue: “Hostilidade do Ocidente” está a dificultar os esforços para atrair investimento

A hostilidade do Ocidente está a prejudicar os esforços do Zimbábue para atrair investimentos, disse o porta-voz da presidência, George Charamba, na terça-feira, na sequência da decisão de Donald Trump de renovar as sanções contra o país, uma medida condenada pelo governo em Harare.

Segundo os economistas, para o país do sul da África reavivar a sua economia, precisa cancelar as suas dividas com doadores ocidentais e acordar um programa de financiamento com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Charamba, no entanto, declarou que os estados ocidentais estão impedindo esse processo. “É preocupante para os investidores a contínua hostilidade do Ocidente, principalmente da América, que tem influenciado as IFIs (instituições financeiras internacionais) negativamente contra o Zimbábue”, disse o porta-voz. “Isso atrasou uma resolução para a questão da dívida, em si o elefante na sala”, acrescentou.

Charamba enumerou ainda que os atrasos causados pela contestação de Chamisa à vitória eleitoral de Emmerson Mnangagwa também estão a adiar a iniciativa dos investidores.

“Os parceiros externos – governamentais e empreendedores – estão irritados com o atraso no desfecho do que, em todas as estimativas, foi um processo eleitoral livre, justo, democrático e confiável”, disse.

“Muitos projetos de investimento estão à espera nos bastidores e a frustração de muitos investidores que não podem esperar muito mais, é palpável”, alertou Charamba.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo