África Subsaariana | Economia

Zimbábue: Inflação anual aumenta

A taxa de inflação anual de novembro subiu para 31,01%, ganhando 10,16 pontos percentuais em relação à taxa de outubro, que ficou em 20,85%, segundo a agência estatal de estatísticas do Zimbábue (ZimStat). .

O índice de preços ao consumidor (IPC) para o mês de novembro de 2018 ficou em 129,65%, em comparação com 118,73% em outubro de 2018 e 98,97% em novembro de 2017. Isso significa que os preços aumentaram em média quase um terço entre novembro de 2017 e novembro de 2018.

“O aumento na taxa de inflação anual para outubro foi impulsionado principalmente pela inflação de alimentos, que carrega um peso de 31,98% na cesta total do IPC.

A inflação ano-a-ano de alimentos e bebidas não alcoólicas, sujeita a choques transitórios, ficou em 42,71%, contra 26,8% em outubro de 2018 ”, refere a ZimStat no seu relatório divulgado na segunda-feira.

“No entanto, a taxa de inflação mensal de alimentos e bebidas não alcoólicas ficou em 14,53% em novembro de 2018, caindo 5,59 pontos percentuais em relação à taxa de outubro de 2018 de 20,12%.”

Óleos e gorduras (58,02 %), pão e cereais (37,88 %) e carne (57,61%) são alguns dos alimentos cuja inflação aumentou.Outros aumentos significativos foram legumes (32,80%), frutas (35,52%) e leite, queijo e ovos (35%).

Os serviços de transporte também tiveram um aumento, representando 9,8% da cesta total do CPI, que subiu para 22% em outubro de 2018, de 19,6% registados em outubro de 2018.

Na saúde, os produtos farmacêuticos aumentaram 75,84% ”, de acordo com a ZimStat.

“Para roupas e calçados, os preços do material de vestuário aumentaram 109,25%. Para as bebidas não-alcoólicas, as águas minerais e refrigerantes aumentaram 29,83% em novembro, enquanto as bebidas alcoólicas chegaram a 21,4%. ”

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo