África Subsaariana | Economia

Zimbábue lança nova moeda

O Zimbábue, sem a sua própria moeda há uma década, tomou medidas para lidar com o agravamento da crise económica ao permitir que sua moeda substituta, títulos e fundos eletrónicos flutuem livremente contra outras moedas importantes, abandonando uma paridade oficial, mas artificial com o dólar.

O Zimbábue não tem moeda local desde 2009, quando abandonou o dólar do Zimbábue devido à hiperinflação que atingiu 500 mil milhões de dólares, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). Para conter a inflação, o Zimbábue adotou um sistema multi-moeda dominado pelo dólar dos EUA.

No entanto, uma escassez de dólares em dinheiro levou o governo, em 2016, a emitir uma moeda substituta chamada notas de títulos, para negociar juntamente com o dinheiro eletrónico, que são fundos depositados eletronicamente em contas bancárias.

A maioria dos zimbabweanos, incluindo funcionários públicos, são pagos eletronicamente diretamente nas suas contas bancárias, mas não podem facilmente converter esse valor em dinheiro necessário para comprar mantimentos e pagar contas.

Oficialmente, o governo sustinha que as notas dos títulos e o dinheiro eletrónico eram iguais ao dólar americano. Mas ambos têm desvalorizado rapidamente em relação ao dólar no mercado ilegal, mas florescente, forçando muitas empresas, incluindo o próprio governo, a aceitar apenas o dólar para algumas transações.

No mercado negro, a fim de obter US $ 1, os zimbabweanos tiveram que pagar até quatro vezes esse valor em notas de títulos ou por meio de transferências eletrónicas.

Na quarta-feira, o governo anunciou medidas para enfrentar a crise cambial. O governador do Reserve Bank of Zimbabwe, John Mangudya, abandonou a paridade e anunciou que os bancos agora podem oferecer taxas determinadas pelo mercado para comprar dólares em dinheiro com as notas dos títulos ou por meio de transferências eletrónicas.

As notas obrigacionistas e os fundos eletrónicos serão conhecidos como uma moeda separada chamada dólares de transferência bruta em tempo real, ou dólares de RTGS, disse Mangudya numa declaração monetária muito esperada. O Zimbábue continuará a usar outras moedas estrangeiras, como o dólar e o rand sul-africano, disse Mangudya.

“Os dólares RTGS tornam-se assim parte do sistema multi-moeda no Zimbábue e devem ser usados por todas as entidades no Zimbábue, incluindo o governo e indivíduos no Zimbábue para calcular preços de bens e serviços, registo de débitos, contabilidade e liquidação de transações domésticas “, disse Mangudya.

Anteriormente, a maioria dos zimbabweanos que recebiam os seus salários por meio de transferências eletrónicas tinha que arriscar a prisão para trocar o seu dinheiro em dólares no mercado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo