África Subsaariana | Diplomacia

Zimbábue pede para reintegrar a Commonwealth

O presidente Emmerson Mnangagwa solicitou oficialmente que o Zimbábue volte a integrar a Commonwealth, que deixou em 2003, e convidou o grupo de ex-colónias britânicas a enviar observadores para as eleições gerais marcadas para julho.

A nação da África Austral formalmente renunciou à Commonwealth depois de o então líder Robert Mugabe, que governou o Zimbábue desde a sua independência em 1980, ter sido alvo de críticas sobre as eleições e apropriação de terras de agricultores brancos.

A secretária-geral da Commonwealth, Patricia Scotland, afirmou em comunicado que Mnangagwa, que substituiu Mugabe após um golpe de fato em novembro, fez o requerimento em 15 de maio.

“O eventual regresso do Zimbábue à Commonwealth, após um pedido de adesão bem-sucedido, seria uma ocasião importante, dada a nossa rica história em comum”, disse Scotland.

As eleições presidenciais, parlamentares e de conselho são vistas como um teste à prova das credenciais democráticas de Mnangagwa e, se acordadas pelas potências ocidentais, os credores internacionais poderão começar a emprestar dinheiro ao país, pela primeira vez em 20 anos.

Os observadores eleitorais produzirão um relatório que fará parte de uma avaliação informal usada para determinar a readmissão do Zimbábue, disse Scotland.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo