África Subsaariana

Zimbabwe: Medidas de austeridade atenuadas

O Presidente do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa anunciou que as medidas de austeridade do Programa de Estabilização Transicional (TSP) estão a ser aliviadas, pois atingiram amplamente o seu objetivo, com a economia agora pronta para o crescimento impulsionado pelo aumento da produção e das exportações.

O orçamento para 2020, a ser apresentado na próxima semana, será ancorado na produtividade, crescimento económico e criação de empregos, disse Mnangagwa.

A política de compromisso robusta, juntamente com um clima de investimento aprimorado, devido à facilidade de se fazer reformas nos negócios, resultarão na abertura de novos setores e aumentarão a utilização da capacidade, disse Mnangagwa na abertura da Indaba de Desenvolvimento Económico e Financeiro em Harare, cujo tema era “A caminho de uma economia ancorada na produção e nas exportações em 2030″.

“Esta conferência ocorre num momento em que o meu governo estabeleceu estruturas claras para transformar, industrializar e modernizar a nossa economia para a rápida obtenção de um status de rendimento médio alto até 2030”, declarou Mnangagwa. “A transição para esse objetivo é dolorosa. Tivemos que instituir medidas de austeridade que estamos a aliviar, uma vez que o objetivo foi alcançado principalmente, no que diz respeito à questão da moeda e aos fundamentos económicos. O nosso próximo orçamento está ancorado na produtividade, crescimento económico e criação de empregos”, acrescentou.

No seu discurso, o Chefe de Estado referiu que o reequipamento em andamento no setor de manufatura estimulará a utilização da capacidade, a ressuscitação de indústrias em dificuldades e ajudará a estabelecer novas indústrias, à medida que o Zimbabwe aproveita a estrutura robusta de política de compromisso e investimento.

Segundo Mnangagwa, enquanto os esforços para aumentar a utilização da capacidade aumentam, o governo agora está a implementar a Política Nacional de Desenvolvimento Industrial do Zimbabwe (ZNIDP 2019-2023), que visa facilitar o crescimento industrial e o desenvolvimento ancorado na inovação, investimento e exportação.

Mnangagwa considerou que o tema da Indaba foi apropriado pois trouxe à tona a centralidade da produção, a produtividade e uma forte base de exportação “no nosso desejo de acelerar nosso crescimento económico”.

Para alcançar a Visão 2030, o Governo introduziu o TSP, que estabeleceu uma base sólida para promover disciplina financeira, crescimento económico inclusivo e desenvolvimento socioeconómico sustentável.

O presidente lembrou também que é necessário fazer esforços conjuntos para sustentar uma taxa de crescimento económico nacional em média de 7% ao ano.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo