África Subsaariana

Zimbabwe: Mnangagwa insta consultores a “cumprir ou renunciar” os cargos

O presidente Emmerson Mnangagwa  instou os membros do Comité Consultivo Presidencial (PAC) a renunciarem aos seus cargos de conselheiros se não forem capazes de manter a confidencialidade.

As declarações do Chefe de Estado foram feitas após a notícia de que alguns membros do PAC divulgaram informações internas e confidenciais ao Daily News sobre as discussões que ocorreram no comité.

George Charamba, porta-voz do presidente Mnangagwa, confirmou o ocorrido dizendo que o presidente não está satisfeito com a atitude dos seus conselheiros. “Eles foram incumbidos de serem conselheiros do presidente, não conselheiros do público. Terão que fazer uma escolha. Realmente foi-lhes indicado que se não cumprirem terão que renunciar. Mas não chegaremos a isso porque o que aconteceu poderá ter sido apenas uma atitude irrefletida que dominou alguns deles. Não acho que isso seja comum a todos os membros do PAC”, disse Charamba.

O Presidente Mnangagwa e a sua equipa estão sob imensa pressão para recuperar o país dos problemas económicos predominantes.

Segundo a ex-conselheira de Mnangagwa, Petina Gappah, a transformação no Zimbabwe estava a ser sufocada pela incompetência, burocracia, falta de agentes de mudança suficientes e medo de mudar.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo