África Subsaariana

Zimbabwe: Mnangagwa promete penalizar a utilização de armas brancas

O presidente Emmerson Mnangagwa comprometeu-se na quarta-feira a penalizar severamente os autores de violência com recurso a facões, reiterando que devem ser impostas sentenças dissuasivas àqueles encontrados na posse das armas. O Presidente zimbabweano falava na conferência anual da Zimbabwe Miners Federation (ZMF) em Gweru.

“Sempre lemos nos jornais que há pessoas que causam ilegalidade através do uso de violência”, disse Mnangagwa. “A vossa presidente (presidente da ZMF, Henrietta Rushwaya) disse-me que as pessoas envolvidas não são mineiros de verdade. São pessoas que não possuem licença de mineração. Então, digo-vos que qualquer um encontrado com facões deve ser preso”, assegurou.

Vários altos funcionários do governo, incluindo o ministro da Segurança do Estado, Owen Ncube, foram acusados de proteger mineiros artesanais que cometem violência com recurso a facões e nunca são presos.

Grupos terroristas de Kwekwe e Shurugwi têm sido uma ameaça em várias partes do país, perante os protestos dos moradores de áreas como Bindura e Mazowe que denunciam que cometem os crimes com impunidade devido aos seus vínculos com altos funcionários do governo.

Mnangagwa também se comprometeu a não atender as reivindicações de mineração de grandes conglomerados inativos e distribuir autorizações aos mineiros artesanais carentes, popularmente conhecidos como makorokoza.

“Ouvimos dizer que existem empresas estabelecidas há mil ou 800 anos e que possuem minas que estão paradas. As empresas ainda existem? Vamos reduzir o número de reivindicações de propriedade dessas grandes empresas ”, afirmou.

Mnangagwa também prometeu elaborar uma lei que abordará as preocupações dos mineiros artesanais para que o governo atinja uma meta de 12 mil milhões de dólares em receita proveniente da mineração até 2023. Atualmente, a receita de mineração, por ano, no país, é de 3 mil milhões.

“Precisamos criar uma lei que lide com os desafios enfrentados pelos mineiros. O objetivo mais amplo é que devemos atingir o marco de 12 mil milhões de dólares até 2023. Essa é a meta que estabelecemos. Todos os mineiros devem trabalhar para alcançar essa meta”, disse Mnangagwa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo