África Subsaariana

Zimbabwe: Presidente da juventude do MDC alegadamente raptado e encontrado perto da linha férrea

O presidente da Juventude do MDC, Davison Chamisa, alega ter sido sequestrado por supostos agentes de segurança do estado em Ruwa, no domingo, dizendo que foi drogado e atirado a cerca de 41 km ao sul de Harare e próximo a uma linha férrea.

Em declarações à imprensa a partir da esquadra de Norton, onde apoiava Chamisa a denunciar o caso, o vice-porta-voz da Assembleia da Juventude, Womberaiishe Nhende, disse que Davison tinha marcas e cortes, sinais de que poderia ter sido drogado.

Chamisa foi encontrado esta tarde por um transeunte, atirado ao lado da ferrovia de Harare para Bulawayo em Norton, depois de ter conseguido arrastar-se em direção à estrada principal. Ele tem marcas e cortes no corpo e suspeitamos que poderá ter sido drogado“, disse Nhende.

“Chamisa disse-nos que lhe deram pastilhas para tomar e que foi forçado a beber a urina de um de seus sequestradores. Estamos a tentar levá-lo ao hospital, talvez aí possa revelar mais“, relatou Nhende, adiantando que Chamisa foi sequestrado por agentes de segurança do estado que fingiram conhecê-lo enquanto procurava transporte para Damofalls.

O alegado rapto de Chamisa ocorre alguns meses depois de três apoiantes do MDC, entre as quais a deputada Joanna Mamombe, terem sido supostamente sequestradas, torturadas e depois deixadas perto de Bindura.

O Estado negou que qualquer um dos seus agentes tenha estado envolvido nos supostos sequestros e processou as três militantes por supostamente terem falsificado as suas declarações. Atualmente estão sob fiança de 10.000 dólares.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo