Zimbabwe proíbe mineração de carvão em Hwange e outros parques naturais

O Zimbabwe proibiu a atividade mineira em todos os seus parques nacionais. Esta medida vem reverter a decisão de permitir que empresas chinesas explorassem o carvão no seu famoso parque Hwange.

A mudança ocorreu depois de um grupo de ativistas ambientais terem levado o governo aos tribunais para evitar a “degradação ecológica” nos parques.

Os ambientalistas mencionavam que empresas receberam licença para explorar carvão em Hwange. Este é o maior parque nacional do Zimbabwe e o lar de mais de 40.000 elefantes e várias outras espécies, incluindo o rinoceronte-negro, ameaçado de extinção.

Em documentos judiciais apresentados na segunda-feira, a Associação de Advogados Ambientais do Zimbabwe (ZELA) advertiu que o parque se tornaria um “local para perfuração, limpeza de terras, construção de estradas e pesquisas geológicas” se a exploração de carvão fosse adiante.

Após uma reunião de gabinete na terça-feira, a ministra da Informação, Monica Mutsvangwa, anunciou a proibição da atividade com efeito imediato.

“Estão a ser tomadas medidas para cancelar imediatamente todos os títulos de mineração em parques nacionais”, disse a ministra.

Mutsvangwa também anunciou a proibição da mineração ao longo da maioria dos leitos dos rios. Esta decisão deverá afetar os mineiros chineses e locais de ouro.

A China é um grande investidor no Zimbabwe e um aliado próximo do governo. A nação asiática planeava uma joint venture com a estatal Zimbabwe Mining Development Corporation.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



Artigos relacionados

Guiné Equatorial: Governo analisa toque de recolher em Bata

Guiné Equatorial: Governo analisa toque de recolher em Bata

O Comité Político de Vigilância e Resposta ao Coronavírus na Guiné Equatorial reuniu-se nesta segunda-feira, 14 de junho, no Palácio…
Moçambique: Nyusi reuniu-se com Diretor Executivo do PMA

Moçambique: Nyusi reuniu-se com Diretor Executivo do PMA

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, recebeu nesta segunda-feira, 14 de junho, em audiência, o Subsecretário Geral das Nações Unidas…
Guiné-Bissau: PGR quer inquérito sobre “envenenamento” do Primeiro-ministro

Guiné-Bissau: PGR quer inquérito sobre “envenenamento” do Primeiro-ministro

O Procurador-geral da República (PGR), Fernando Gomes, instruiu a Vara Crime do Tribunal Regional de Bissau para a abertura de…
Revista de Imprensa Lusófona de 15 de junho de 2021

Revista de Imprensa Lusófona de 15 de junho de 2021

Na Guiné Equatorial o “Governo estuda o levantamento do toque de recolher em Bata e começa com aulas presenciais”, de acordo com…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin