África Subsaariana

Zimbabwe: Reabertura de escolas privadas

As escolas privadas do Zimbabwe reabriram na segunda-feira para as aulas para o exame Cambridge.  A generalidade dos estabelecimentos aderiu aos Procedimentos Operacionais Padrão obrigatórios do Ministério da Educação Primária e Secundária (SOP) como parte do novo normal.

O Ministério da Educação Primária e Secundária divulgou na semana passada o SOP em resposta ao Covid-19. A medida garante o cumprimento dos regulamentos de prevenção do coronavírus da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde e Cuidado Infantil.

Procedimentos obrigatórios

O SOP foi projetado especificamente para orientar as escolas sobre a reabertura. De acordo com o documento, o intervalo e o horário do almoço foram escalonados para evitar a aglomeração de alunos e as atividades desportivas foram proibidas.

As escolas são obrigadas a manter registos de professores e alunos com doenças subjacentes, sem estigmatizá-los. É permitido um máximo de 35 alunos por sala de aula. Alunos e professores devem manter uma distância física ou social de um metro nas instalações da escola.

Professores e alunos não se podem abraçar, apertar as mãos ou dividir carteiras como antes. Também é um requisito que as verificações de temperatura sejam realizadas e os estabelecimentos deverão ter salas de isolamento temporário para quem tiver temperatura, antes de ser encaminhado para instalações de saúde.

Devido ao fato de que os exames de Cambridge são estabelecidos internacionalmente por um conselho baseado no Reino Unido, o Gabinete decidiu que as aulas deveriam reabrir mais cedo.

O Ministério da Educação Primária e Secundária está a trabalhar em estreita colaboração com outros ministérios e partes interessadas para garantir a segurança dos alunos e funcionários durante o período de exames.

O SOP declara que não serão permitidos visitantes nas escolas, exceto provedores de serviços essenciais. O distanciamento físico de pelo menos um metro será respeitado por professores e alunos, minimizando a partilha de material escolar, incluindo livros didáticos.

As escolas foram encerradas no final de março, antes do confinamento nacional inicial de 21 dias, mas reabriram brevemente para os exames de junho.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo