África Subsaariana

Zimbabwe: Soldados armados disparam cinco balas contra Chamisa

Soldados armados dispararam no domingo cinco balas contra o líder do MDC, Nelson Chamisa, em Marondera, denunciou o porta-voz do chefe da oposição.

Nkululeko Sibanda disse ao NewZimbabwe.com que Chamisa estava a comemorar o Dia Nacional de Plantação de Árvores na pequena cidade agrícola quando aconteceu o incidente.

Segundo Sibanda, membros do exército interromperam o evento enquanto detonavam cartuchos de gás lacrimogéneo na direção do líder do MDC e da sua comitiva. A ocorrência, de acordo com Sibanda, aconteceu na clínica de Dombotombo.

“Dispararam munição real em direção de Chamisa”, disse Sibanda .

“O presidente Chamisa estava a plantar árvores em Marondera quando foi atacado pelos militares e pela polícia fortemente armada. Ele é imperturbável e continuará com suas atividade …  eles atiraram gás lacrimogéneo, cães e todo tipo de munição pesada”, relatou.

O deputado central de Marondera, Caston Matewu, também confirmou o incidente na sua conta do Twitter. “Foram disparados tiros contra o Presidente Chamisa. Eu estava ao lado dele. Falharam por pouco. Estávamos apenas a plantar árvores para o Dia Nacional de Plantação de Árvores em Marondera ”, disse Matewu.

O incidente de Marondera não é a primeira alegada tentativa de assassinato supostamente direcionada ao líder da oposição. Em novembro do ano passado, o MDC afirmou que Chamisa escapou de uma tentativa de rapto por supostos agentes de segurança do estado. O incidente ocorreu quando uma comitiva do MDC estava regressava de um comício, também em Marondera.

O governo negou a implicação dos agentes de segurança no incidente.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo