África Subsaariana

Zimbabwe: Tribunal nega fiança às três ativistas do MDC acusadas de falsas declarações sobre alegado rapto

Um tribunal do Zimbabwe negou na segunda-feira a fiança a três membros do Partido do Movimento pela Mudança Democrática (MDC) acusadas de falsas declarações sobre os seus alegados raptos e torturas em maio.

Joana Mamombe, Cecilia Chimbiri e Netsai Marova foram presas na semana passada e mantidas em custódia no fim de semana. Os seus advogados disseram que os familiares foram impedidos de lhes levar comida.

O suposto rapto e tortura que alegadamente aconteceu maio, chocou a comunidade internacional e provocou críticas ao governo do Zimbabwe. No entanto, os procuradores defenderam que o rapto foi simulado para prejudicar a imagem do governo.

Detidas desde quarta-feira passada, o tribunal considerou que dado que as três mulheres inspiraram a simpatia internacional, poderiam fugir se recebessem fiança e, na segunda-feira, a juíza de Harare, Bianca Makwande, ordenou o seu regresso à prisão.

Agora, espera-se que os advogados de defesa solicitem fiança ao Supremo Tribunal.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo