América do Norte | Sahel | Segurança

EUA avançam com base de drones no Niger

A Força Aérea norte-americana está a construir no Níger uma base para drones armados, a mais nova frente na batalha dos EUA contra a crescente ameaça extremista na vasta região de Sahel em África.

A Base Aérea 201 do Níger esteja funcional de estar operacional no início do próximo ano. Situada a poucos quilómetros de Agadez e construída a pedido do governo do Níger, vai abrigar jatos de combate e drones da MQ-9 transferidos da capital Niamey.

Os drones, com vigilância e recursos impressionantes, terão um alcance que lhes permitirá alcançar uma série de países da África Ocidental e do Norte.

Poucos sabiam da presença dos militares americanos neste país pobre e remoto da África Ocidental até outubro, quando uma emboscada de extremistas ligados ao grupo Estado Islâmico matou quatro soldados dos EUA e cinco nigerinos.

O projeto de 110 milhões de dólares é o maior projeto de construção de tropas na história dos EUA, de acordo com funcionários da Força Aérea. Vai ter um custo anual de 15 milhões de dólares por ano.

Alegando razões de segurança, não será divulgado quantos drones serão alojados na base ou se mais pessoas dos EUA serão trazidas para a região. A presença militar dos EUA no Níger é a segunda maior em África, com 800 militares no território, depois da única base permanente dos EUA no continente, na pequena nação de Djibouti, no Corno de África, onde  estão 4.000 militares norte-americanos.

Espera-se que os drones na base tenham como alvo diversos combatentes da Al Qaeda e afiliados do grupo Estado Islâmico em países do Sahel, uma extensa região ao sul do Saara, incluindo a área ao redor do Lago Chade, onde se espalhou a insurgência da Nigéria Boko Haram.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo