A imagem é liberada livre de copyrights sob Creative Commons CC0. Você pode baixar, modificar, distribuir e usá-los royalty free para qualquer coisa que você gosta, mesmo em aplicações comerciais. A atribuição não é obrigatória.

EUA impõem novas sanções à China, Cuba, Rússia, Venezuela e Irão

Os Estados Unidos da América (EUA) impuseram uma nova série de sanções à China, Cuba, Rússia, Venezuela e Irão para impedir o seu acesso à tecnologia americana.

“Não podemos permitir que as organizações militares e de inteligência estrangeiras dos nossos adversários na China, Cuba, Rússia, Venezuela e Irão beneficiem da tecnologia dos Estados Unidos”, declarou o secretário de Comércio dos Estados Unidos na quinta-feira, Wilbur Ross, por meio de um comunicado.

Segundo a nota, esses novos controlos vinculados às tecnologias norte-americanas impedem que as indústrias de inteligência militar desses países “tenham lucro”.

A uma semana do final do mandato do presidente cessante Donald Trump, o seu governo enfatizou que as sanções afetarão a Diretoria de Inteligência Militar e a Diretoria de Contra-espionagem Militar, o Bureau de Inteligência Chinês, o Corpo de Guardiões da República Islâmica do Irão, o Escritório Geral de Reconhecimento da Coreia do Norte, a Diretoria Principal do Alto Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia, o Serviço de Inteligência Militar da Síria e a Direção Geral de Contra-espionagem Militar da Venezuela.

“As medidas entrarão em vigor em 16 de março”, declarou o responsável norte-americano. d

Desde a chegada de Trump ao poder em 2017, Washington retomou a campanha de pressão e sanções contra Cuba, Venezuela, China, Rússia, Irão, entre outros.

Vários países estão sujeitos às sanções unilaterais de Washington. Apesar dos repetidos apelos, mesmo dos EUA, para suspender as medidas restritivas que afetam esses países, a administração Trump recusou eliminá-las.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Comunidade ucraniana em Portugal angaria bens para enviar à Ucrânia

Comunidade ucraniana em Portugal angaria bens para enviar à Ucrânia

A comunidade ucraniana de Vila Real, a Norte de Portugal, está a angariar medicamentos, comida enlatada e com muita validade,…
Presidente da Ucrânia apela a soldados russos para saírem do país

Presidente da Ucrânia apela a soldados russos para saírem do país

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, apelou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, aos soldados russos para que deponham as armas e…
Revista de Imprensa Lusófona de 28 de fevereiro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 28 de fevereiro de 2022

A “Agência Brasil” refere que “Brasileiros que saíram de Kiev chegam à Roménia”. Já “O Globo” tem em manchete o…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin