América do Norte | Economia

Portugal resiste ao apelo dos EUA para excluir a Huawei da rede 5G

Twitter Secretary Pompeo

Portugal não excluirá as empresas chinesas de fornecerem tecnologia para a rede sem fio 5G de última geração, disseram as autoridades portuguesas  ao secretário de Estado americano Mike Pompeo na quinta-feira.

Portugal é o último país da União Europeia a resistir aos esforços dos EUA para convencer os aliados de que devem evitar as ofertas da Huawei para fornecer o hardware que as operadoras usarão para as novas redes 5G ultra-rápidas.

O governo chinês “não hesitará” em usar a Huawei como porta dos fundos para dados confidenciais, alertou Pompeo em conferência de imprensa conjunta com o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva.

Pompeo defendeu que cada país deve tomar a sua própria decisão sobre essas questões. “Mas, nos últimos anos, tentamos deixar claro para os nossos amigos em todo o mundo os riscos associados”, lembrou.

Santos Silva disse que as ofertas das operadoras 5G serão avaliadas à luz dos rígidos regulamentos portugueses e da UE. A operadora sem fio líder de mercado, Altice Portugal, fez parceria no ano passado com a Huawei para desenvolver a tecnologia 5G enquanto se prepara para lançar o serviço em 2020.

Outros países da UE, como Alemanha e Reino Unido, também resistiram aos apelos de Washington para bloquear a Huawei, embora ainda não tenham tomado uma decisão final. A Hungria anunciou no mês passado que a Huawei participará da construção da sua rede sem fio 5G.

Santos Silva disse que todo investimento estrangeiro é bem-vindo. As empresas chinesas já possuem ativos significativos nos setores de energia, bancos e seguros em Portugal.

Portugal desafiou críticos de sua política chinesa a competir com Pequim em investimentos portugueses.

Santos Silva observou que um concurso público será aberto em breve para um terminal de contentores no maior porto de águas profundas do país, em Sines. Espera-se que a China faça uma oferta forte, mas Santos Silva disse que espera que as empresas americanas também concorram.

Pompeo também se encontrou em particular com o primeiro-ministro português, António Costa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo