América do Norte | Crise | Diplomacia | Europa | Geopolítica | Segurança

Scaparroti: “Temos que estar preparados para combater já esta noite se a dissuasão falhar”

O novo Comandante Supremo da NATO, o general norte-americano Curtis Scaparrotti, assumiu esta semana o comando operacional aliado, sucedendo ao general Philip M. Breedlove.

Na cerimónia da tomada de posse, na sede da NATO em Bruxelas, Scaparrotti deixou palavras elogiosas para o seu antecessor, realçando, em termos gerais, a sua visão estratégia e capacidade de liderança.

No plano das ameaças, Scaparroti elencou à cabeça a “ressurgência da Rússia que está apostada em se projetar como uma potência mundial.”, seguindo-se o terrorismo e a crise de refugiados induzida pela instabilidade no Norte de África e no Médio Oriente.

Para as enfrentar, disse Scaparroti: “Temos que aumentar os nossos níveis de prontidão e a nossa agilidade para combatermos já esta noite se a dissuasão nuclear falhar.”

Com esta declaração, o discurso de Scaparroti ecoou um tom acima do seu antecessor que sempre defendeu uma maior pressão militar sobre a Rússia, considerada como uma ‘ameaça existencial’ para o Ocidente. Breedlove, durante o seu mandato, elevou várias vezes o tom do discurso ao sugerir a reposição das missões de espionagem do tempo da ‘Guerra Fria’, o armamento da Ucrânia face à invasão das tropas russas ou mesmo quando acusou Moscovo de estar a transformar o fluxo de refugiados numa arma de destruição do Ocidente.

Ao afirmar que a “NATO tem que estar preparada para lutar já esta noite’, Scaparroti vai ainda mais longe do que o seu antecessor, deixando implícita a sua percepção do elevado nível de ameaça e da iminência da resposta à mesma.

Os últimos desenvolvimentos no terreno parecem dar razão a Scaparroti, depois de o Pentágono ter anunciado, nesta mesma semana, a projeção de mais 4000 militares para a fronteira da Europa com a Rússia, ao que a Rússia respondeu com o anúncio da formação de três novas divisões, envolvendo cerca de 10 000 militares, nas regiões Oeste e Sul do território.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo