América do Norte | América Latina | Crise

Venezuela: Autoridades dos EUA invadem a embaixada venezuelana em Washington

Autoridades federais dos Estados Unidos notificaram na segunda-feira os quatro ativistas do Pink Code, que estão na embaixada venezuelana em Washington, que devem deixar o prédio, depois de mais de 30 dias de ocupação na tentativa de evitar que o edifício fosse ocupado por partidários do líder da oposição Juan Guaidó.

Os polícias invadiram o edifício quebrando o cadeado da entrada, no entanto, os ativistas permaneceram dentro da embaixada e as autoridades retiraram-se do prédio, voltando a colocar os cadeados na porta principal como estava quando chegaram.

A informação da ordem de despejo foi anunciada pela primeira vez pelo embaixador da Venezuela nos Estados Unidos, nomeado pelo presidente Juan Guaidó, Carlos Vecchio, através de sua conta no Twitter, advertindo que se recusassem a sair seriam detidos e processados.

Reagindo à invasão, o vice-presidente da Venezuela escreveu na sua conta do Twitter que “Autoridades dos EUA violam a lei internacional, entrando no prédio da embaixada venezuelana em Washington DC, sem a autorização do governo bolivariano e do presidente Nicolás Maduro”.

Semanas atrás, um grupo de ativistas norte-americanos do grupo Code Pink barricou-se na sede diplomática em Georgetown, de onde protestaram contra a política dos EUA em relação à Venezuela.

Os partidários do presidente Maduro querem evitar que os seguidores da oposição Juan Guaidó, autoproclamado “presidente interino”, ocupem essa cadeira diplomática.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo