América do Norte | América Latina | Crise

Venezuela: Guaidó considera pedir a intervenção militar dos EUA

O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, disse que está a considerar pedir aos EUA que lancem uma intervenção militar no país, avançou a BBC.

Falando ao correspondente da BBC, Nick Bryant, Guaidó disse que “avaliaria todas as opções” para destituir o presidente Nicolás Maduro.

Na semana passada o auto-proclamado presidente interino da Venezuela lançou uma tentativa fracassada de desencadear um golpe militar para afastar Maduro do poder.

Guaidó, que conta com o apoio de mais de 50 países, incluindo os EUA, o Reino Unido e a maioria das nações latino-americanas, reconheceu, em declarações à BBC que o apoio dos EUA foi “decisivo”. “Eu acho que a posição do presidente [Donald] Trump é muito firme, o que nós apreciamos, assim como o mundo inteiro”, disse.

Questionado sobre se gostaria que Trump e os militares dos EUA interviessem, o líder da oposição respondeu que “considera avaliar” a possibilidade de intervenção internacional, acrescentando: “Eu, como presidente do parlamento nacional, avaliarei todas as opções, se necessário”.

Em resposta aos confrontos desta semana, Maduro apareceu na sexta-feira ladeado por soldados numa base do Exército em Caracas, convocando as forças armadas a derrotar “qualquer conspirador”.

“Ninguém ouse tocar no nosso solo sagrado ou trazer guerra à Venezuela”, declarou, numa demonstração de desafio que se seguiu a dias de confrontos em que quatro pessoas morreram, incluindo dois adolescentes.

No entanto, Guaidó nega que tenha sido derrotado, dizendo à BBC que o presidente Maduro “tem vindo a perder cada vez mais”.

“Eu acho que o único que realmente se prejudica é Maduro”, disse. “Ele tem vindo a perder cada vez mais. Ele está cada vez mais fraco, cada vez mais sozinho e não tem apoio internacional. Pelo contrário, ganhamos aceitação, apoio e opções futuras.” Segundo Guaidó, é “claramente visível que as forças armadas não suportam mais Maduro”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo