América do Norte | América Latina | Ásia

Venezuela: Moscovo qualifica de terror económico o bloqueio dos ativos venezuelanos nos EUA

O bloqueio dos ativos de Caracas por Washington é uma continuação do “terror económico” que a Venezuela sofre com as sanções dos Estados Unidos (EUA), informou o Departamento de Informação e Imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia ao Sputnik.

A 5 de agosto, o presidente dos EUA, Donald Trump, endureceu medidas coercivas unilaterais contra a Venezuela, congelando todas as propriedades do seu governo em território norte-americano, pertencentes a pessoas dos Estados Unidos ou que estejam sob o seu controlo, incluindo o Banco Central e a petrolífera de Petróleos da Venezuela (PDVSA).

“À maneira de um cowboy, Washington continua o terror económico contra Caracas”, refere o Ministério russo numa nota no site do serviço internacional de notícias Sputnik.

Segundo o comunicado, as restrições dos EUA “afetam sobretudo os setores mais vulneráveis da população: os idosos, os doentes e as crianças”.

“Rejeitamos a continuação dessa espiral de sanções e continuamos a ser um membro responsável da comunidade internacional e um parceiro confiável para todos os países”, afirma, constatando que “a única falha do povo daquele país é que apoia um líder inconveniente para Washington”.

“A Rússia pede para renunciar a sanções ilegítimas e a restrições e barreiras politicamente motivadas. É urgente eliminar barreiras económicas e comerciais para o setor social e humanitário, em vez de gerar novas restrições”, instou o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo.

Temas: Internacional | América Latina | América do Norte | Ásia | Economia

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo