América Latina

Chile: Ex-ministro do Interior analisa o seu futuro

bandeira do Chile
Bandeira do Chile

Como um “triunfo inquestionável”: assim descreveu o ex-ministro do Interior do Chile, Víctor Pérez, a votação desta segunda-feira à noite, 16 de novembro, no Senado que rejeitou a acusação constitucional contra ele e que o isenta de uma sanção de até cinco anos de exercer cargos públicos. 

“O debate de hoje no Senado melhora substancialmente a esperança que tenho para o futuro do Chile, de ter um debate de ideias, analisar os temas em profundidade e por isso, como o mostra a altura, rejeitou categoricamente esta acusação, com uma votação que ninguém esperava, declarou o militante da União Democrata Independente (UDI) numa conferência de imprensa após a sessão solene. 

Quais são as opções de Pérez no complicado tabuleiro de xadrez da política chilena? Residente em Santiago depois de viver muitos anos em regiões, a sua primeira opção é dedicar-se ao exercício privado da advocacia na capital. No entanto, ainda é visto como uma  peça-chave para as próximas eleições internas. 

E é a história política de Pérez, vinculada à burocracia da ditadura, que se acrescenta ao seu rótulo de “homem duro”, que poderia ser o torniquete de que a UDI necessita para estancar o sangramento de militantes, as demissões ocorridas desde outubro de 2019, por ocasião do chamado “surto social”. 

Mas nos prédios do Palácio de La Moneda analisam a possibilidade de voltar a chamar Pérez para um cargo no governo Piñera. 

Fernando Peñalver

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo