América Latina | Europa

Governo da Venezuela acusa Espanha de participação na fuga de Leopoldo López

O líder da oposição venezuelana e membro fundador do Voluntad Popular, Leopoldo López, está em Espanha com a sua família, conforme noticiado nas redes sociais.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros espanhol informou em comunicado a chegada de López a Madrid.

Entretanto, a Venezuela acusou o governo de Espanha de cumplicidade na fuga do opositor.

O embaixador da Espanha na Venezuela, Jesús Silva, respondeu às acusações dizendo que a sua missão diplomática sempre respeitou os padrões internacionais.

“Respeitamos o princípio de não ingerência nos assuntos internos e, nesse sentido, a Embaixada tem sido neutra e respeitosa com esse princípio e não tenho nada a comentar”, disse à agência Efe.

Segundo o site de notícias ABC Internacional, López usou uma identidade falsa para entrar em Espanha, após fugir da residência do embaixador espanhol em Caracas.

“Para entrar em Espanha, o dirigente venezuelano foi forçado a usar uma identidade falsa, pois o único documento que tinha era uma fotocópia do bilhete de identidade”, refere a publicação ABC, atribuindo a informação a fontes bem informadas da operação de saída de López do país.

Conseguindo deixar a Venezuela, López chegou a Miami onde, mais tarde, apanhou um voo para a Espanha, para se reunir com sua família.

Recorde-se que López estava há quase 18 meses na embaixada espanhola em Caracas, refugiando-se ali para não regressar à prisão. O político foi considerado culpado pela violência dos protestos de 2014 contra o Governo, em que morreram mais de 40 pessoas e condenado a quase 14 anos de prisão.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo