América Latina

Maduro denuncia que conspiração da Colômbia para deixar a Venezuela sem defesa aérea

O presidente da República, Nicolás Maduro, denunciou na quarta-feira que até o momento foram detectadas 47 complots contra o país, provenientes da Colômbia, e a maioria direcionada à aviação nacional.

As declarações de Nicolás Maduro surgiram nos eventos comemorativos do 99º aniversário da aviação militar bolivariana e contou com a presença do ministro da Defesa, Vladimir Padrino López e do alto comando militar.

“A maioria das conspirações é dirigida contra o sistema defensivo, e pretende deixar a Venezuela sem defesa aérea. Os ataques são direcionados à aviação e ao sistema Sukhoi, financiado com dólares da Colômbia”, afirmou o chefe de Estado da base militar Tenente Luis del Valle García de Barcelona, Anzoátegui.

“Devemos manter a guarda, porque derrotamos as conspirações graças ao moral e ao comprometimento dos oficiais. A oligarquia colombiana quer tentar sabotar  os sistemas para deixar a Venezuela sem defesa aérea. Um por um desses complots, anulamos e derrotamos. Quero expressar minha admiração e reconhecimento pelo papel que a aviação militar bolivariana desempenha na defesa do espaço aéreo, da paz, da independência e da segurança nacional da Venezuela”, acrescentou.

O responsável expressou a sua satisfação, ao chegar à base, por ter inaugurado o simulador de voo Sukhoi e lembrou que em março deste ano, em Maracay, anunciou que a Venezuela enfrentaria grandes batalhas neste ano de 2019 que está prestes a terminar.

“E eu disse-lhes que lutaríamos juntos nessa batalha, na união cívico-militar, e seríamos vitoriosos. Hoje posso dizer aqui, comemorando os 99 anos da Aviação Militar, os 27 anos da inesquecível rebelião de 1992, que este 2019 foi de grandes batalhas e podemos dizer, hoje, de grandes vitórias e avanços”, ratificou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo