América Latina

Maduro insiste que Duque e Uribe planeiam guerra contra a Venezuela

Nicolás Maduro sugeriu na segunda-feira ao povo da Colômbia que tenha cuidado com o seu governante, Iván Duque, e com o ex-presidente Álvaro Uribe Vélez, a quem acusou de estar por trás de planos de guerra e violência contra o seu país.

“Eu digo ao povo da Colômbia que esteja atento a Iván Duque e Álvaro Uribe Vélez, porque eles estão a planear outras formas de violência contra a Venezuela”, disse o presidente num ato com os militares transmitido pelo canal estatal VTV.

Maduro acusou os dois políticos de quererem “travar uma guerra contra a Venezuela”, embora tenha dito que o seu governo e as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (Fanb) não permitirão.

O presidente venezuelano apresentou um balanço dos exercícios militares que mandou realizar no mês passado (setembro) “contra as ameaças externas que chegam da Colômbia”, afirmou.

As manobras foram realizadas nos estados de Zulia, Táchira, Apure e Amazonas, territórios que compõem os 2.219 quilómetros de fronteira que a Venezuela partilha com a Colômbia.

A ordem de Maduro surgiu depois de o governo do Duque o ter acusado de apoiar os líderes dissidentes das guerrilhas das Farc, que anunciaram no final de agosto que estavam a regressar às armas.

O líder chavista reiterou na segunda-feira que não apoiará nenhum grupo armado, irregular, nem de qualquer fação e ordenou que o Fanb aja contra qualquer grupo para manter o país “livre da violência colombiana”.

“Três semanas de exercícios militares, estamos mais aptos do que nunca a defender o território da Venezuela, a soberania e a paz”, acrescentou, dizendo que manterá o alerta laranja que decretou quando decidiu, em setembro, convocar os exercícios militares que definiu como “Soberania e paz 2019”.

Embora especialistas em questões militares expliquem que não existem alertas no país dentro do Fanb, o governante chavista também insistiu que manterá essa convocatória para impedir qualquer ataque contra a Venezuela.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo