UE poderá não reconhecer resultados das eleições na Venezuela

A União Europeia (UE) condenou esta segunda-feira o “desproporcionado” uso da força pelos agentes de segurança venezuelanas nas eleições de domingo e adiantou que “A Comissão Europeia expressa sérias dúvidas se o resultado da eleição poderá ser reconhecido”, disse a porta-voz, Mina Andreeva, manifestando preocupação sobre o “destino da democracia” na Venezuela.

Em comunicado, o Presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, disse que a instituição “não reconhecerá esta eleição” da Assembleia Constituinte, criticando a natureza “antidemocrática” do Governo de Caracas.

Entretanto, o ministério português dos Negócios Estrangeiros já emitiu um comunicado sobre a situação na Venezuela, dizendo que se “revê na declaração desta manhã do Serviço Europeu de Ação Externa da UE”.

Os Estados Unidos anunciaram que a Administração Trump está a estudar novas sanções contra a Venezuela, que podem vir a ser anunciadas já esta segunda-feira. Espanha, Argentina, Brasil, Colômbia e México, declaram que não vão reconhecer os resultados desta votação.

Pelo menos dez pessoas morreram, na sequência de confrontos, durante a jornada eleitoral, indicou o Ministério Público venezuelano. A oposição a Nicolas Maduro anunciou a morte de 15 manifestantes.

A convocatória para a eleição foi feita a 01 de maio pelo Presidente, Nicolás Maduro, com o principal objetivo de alterar a Constituição em vigor, nomeadamente os aspetos relacionados com as garantias de defesa e segurança da nação, entre outros pontos.

A oposição venezuelana acusa Nicolás Maduro de pretender usar a reforma para instaurar no país um regime cubano e perseguir, deter e calar as vozes dissidentes.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Discurso do Líder do Hezbollah no rescaldo da morte do Presidente do Irão

Discurso do Líder do Hezbollah no rescaldo da morte do Presidente do Irão

Sayyed Hassan Nasrallah, o Secretário-Geral do Hezbollah, deu um discurso aos seus apoiantes, na passada sexta-feira, com críticas e ameaças…
Recorde mínimo de gelo marinho na Antártida seria “extremamente improvável” sem alterações climáticas

Recorde mínimo de gelo marinho na Antártida seria “extremamente improvável” sem alterações climáticas

Um grupo de cientistas do British Antarctic Survey descobriu que os níveis recorde de gelo marinho, na Antártida, em 2023,…
STP: País recebe apoio financeiro da ONU apoia para reformar Justiça e Segurança

STP: País recebe apoio financeiro da ONU apoia para reformar Justiça e Segurança

A Comissão de Consolidação da Paz, da ONU, realizou, nos dias 13 a 15 de maio, uma visita a São…
Secretário-geral da ONU defende maior representação dos países africanos no Conselho de Segurança

Secretário-geral da ONU defende maior representação dos países africanos no Conselho de Segurança

António Guterres, Secretário-geral da ONU, num debate convocado por Moçambique para abordar o reforço do papel dos Estados africanos em…