América Latina | Crise

Venezuela: Deputado Richard Blanco pede proteção como hóspede na embaixada argentina

O deputado da oposição venezuelana, Richard Blanco, pediu proteção como hóspede à embaixada argentina em Caracas, horas após a prisão do primeiro vice-presidente da Assembleia Nacional, na sequência de uma série de acusações do Supremo Tribunal de Justiça.

“Eu não estou a esconder-me, eu não tenho medo desse regime que está a matar as pessoas”, declarou o deputado Richard Blanco, presidente do partido de oposição Alianza Bravo Pueblo, confirmando a sua entrada na embaixada Argentina ao canal digital de notícias local VPitv.

O Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) acusou na terça-feira Blanco e outros membros da oposição de traição à pátria, conspiração e rebelião, por terem participado a 30 de abril numa manifestação contra o presidente Nicolas Maduro, liderada pelo líder da oposição e chefe do Congresso, Juan Guaidó. O governo descreveu a ação como uma tentativa de golpe de Estado.

Após a decisão do TSJ, a Assembleia Nacional Constituinte decidiu retirar a imunidade de sete deputados, incluindo a do primeiro vice-presidente do Congresso, Edgar Zambrano.

Guaidó alertou sobre a “perseguição” contra os deputados por denunciar a corrupção, entre outros casos, e anunciou uma nova mobilização para sábado.

“Estamos a ter a certeza de que vai continuar a escalada da repressão do regime (…) tomamos como um fato que vão continuar a prender deputados, que vão prender o presidente interino da Venezuela,” declarou Guaidó aos jornalistas.

Entre terça e quarta-feira o tribunal acusou 10 deputados. Após a divulgação, a também deputada Mariela Magallanes entrou como hóspede, na noite de quarta-feira, na embaixada italiana em Caracas, confirmou o Ministério dos Negócios Estrangeiros do país.

“Todas as organizações internacionais nos ofereceram apoio, apoio para salvaguardar a vida e a nossa segurança”, disse a deputada Olivia Lozano sobre a decisão de alguns deputados de pedir ajuda às embaixadas.

O líder da oposição Leopoldo López, que acompanhou Guaidó na marcha de 30 de abril, é hóspede da embaixada espanhola desde a semana passada.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo