América Latina | Crise

Venezuela: Desapareceram 6 militares venezuelanos após a visita de Bachelet

Seis militares venezuelanos desapareceram após a visita de Bachelet ao país. Um general da aviação da Venezuela está entre os que não foram levados. Agentes de informações detiveram-nos na sexta-feira e nada se sabe sobre eles.

Parentes e ativistas de direitos humanos denunciaram o desaparecimento de quatro soldados, entre eles um general da aviação e dois comissários de polícia, detidos por agentes da inteligência regime Nicolas Maduro.

As capturas ocorreram em Caracas, bem como em dois locais perto da capital da Venezuela. A estes casos, somam-se outras denúncias sobre a detenção na sexta-feira de dois outros soldados, elevando para seis o número total de funcionários cujo paradeiro é desconhecido.

“Denuncio o desaparecimento de meu pai  General da brigada da Aviação, Miguel Sisco Mora, depois de ser preso (…) Exigimos ao governo  informações sobre o seu paradeiro”, disse Stephanie Sisco, filha do oficial, numa mensagem no Twitter.

Sisco tinha sido preso por agentes de segurança às 16h30 de sexta-feira no estacionamento de um centro comercial em Guatire, cerca de 40 quilómetros a leste de Caracas, disse Stephanie.

Os relatos de desaparecimento acontecem depois de uma visita à Venezuela da Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo