América Latina

Venezuela: Estamos nos “últimas estertores da aventura tenebrosa” de Guaidó, disse Jorge Rodríguez

O vice-presidente de comunicação, Jorge Rodríguez, disse que a Venezuela está a viver “os últimos estertores” da “aventura tenebrosa” que começou Juan Guaidó, em janeiro deste ano.

“Hoje em dia, podemos defini-los como o corolário, os últimos estertores de uma aventura tenebrosa que começou como todos sabemos; violando brutalmente o direito internacional, os direitos dos povos à soberania, à autodeterminação; violando cada uma das letras contidas nesta Constituição que o povo da Venezuela aprovou em 15 de dezembro de 1999 ”, afirmou Rodríguez, segundo o EuropaPress.

“Tudo saiu mal. Tudo voilou a Constituição, as leis, o Direito Internacional, a própria vida ”, afirmou, referindo-se à tentativa de Juan Guaidó de tomar o poder na Venezuela.

Numa conferência de imprensa na embaixada da Venezuela em Madrid, Rodríguez reiterou a vinculação de Guaidó com o grupo paramilitar colombiano Los Rastrojos e pediu à Europa que retirasse o seu apoio a Guaidó.

“Espero que os países da Europa comecem a perceber qual é a verdade”, disse o responsável, alegando que Guaidó recorreu a “mercenários” e “pessoas violentas” para queimar camiões com ajuda humanitária que entraram em fevereiro na fronteira com a Colômbia.

Rodriguez enfatizou que o deputado se apropriou, em benefício próprio e dos seus seguidores, de 400 milhões de dólares em ajuda enviada pelos Estados Unidos para apoiar a saída de Maduro “com um golpe de Estado” e para pagar “mercenários e terroristas”.

O vice-presidente também indicou que “um plano de corrupção gigantesca” está escondido atrás de Guaidó e indicou que até acusações de “corrupção” contra o presidente da Assembleia Nacional surgiram das fileiras do seu partido e dos deputados da oposição.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo