América Latina

Venezuela fortalece cordões sanitários nas fronteiras

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na quinta-feira que os cordões sanitários na fronteira serão mantidos e reforçados para impedir a entrada no país de mais casos de Covid-19 entrem no país, contagiados no estrangeiro.

A medida visa manter o controle epidemiológico no país. “Continuaremos a receber todos os venezuelanos que vierem com amor, com atendimento gratuito, seguro, proteção e estabilidade“, disse o presidente.

A Venezuela é o único país do mundo que está a receber migração reversa, milhares, 60.000 já passaram e temos mais de 40.000 em lista“, insistiu o líder político, referindo-se às estatísticas nacionais sobre migração durante a pandemia.

O chefe do governo atualizou a situação epidemiológica no país onde, em 24 horas se registaram 36 casos de Covid-19 por transmissão comunitária, dos quais 34 são do foco do mercado de Las Pulgas, em Maracaibo, estado de Zulia. Também foram registados 40 novos casos importados do Brasil e da Colômbia.

A Venezuela já registou 2.814 casos positivos de mortes por Covid-19 de Covid-19 e 22 mortes.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo