América Latina

Venezuela: Jorge Rodríguez justificou medidas contra os meios de comunicação

Jorge Rodríguez, o presidente da Assembleia Nacional de Nicolás Maduro, garantiu na segunda-feira que as medidas aplicadas sexta-feira passada pela Conatel e pelo Seniat contra alguns meios de comunicação como VPITV, Panorama são justificadas.

“Uma coisa é que deve ser resguardado o direito dos venezuelanos de se expressarem livremente … e outra coisa é que eles usam a fachada de um meio de comunicação para uma ação diversa da ação do jornalista”, acusou, em entrevista a Vladimir Villegas, da Globovisión.

Rodríguez sustenta que “ao longo da Quinta República da Revolução Bolivariana, se houve algo na Venezuela, foi a liberdade de expressão e o papel da imprensa foi excedido”.

O presidente do Parlamento de Nicolás Maduro criticou que “é uma má prática quando o dono de um meio de comunicação se torna um político ou do seu cargo tenta obter alguma vantagem política”, publicou 800noticias.com

No entanto, mostrou-se pronto para tratar o conflito de encerramento dos meios de comunicação através de mecanismos de diálogo propostos pelo parlamento através das comissões constituídas pela Assembleia Nacional.

“Temos muitas coisas para mostrar, pessoas que adquiriram meios de comunicação de terceiros, aparece um dono como fachada e por trás desse dono talvez haja um venezuelano tremendamente corrupto que com dinheiro ilícito comprou essa empresa, isso também pode estar a acontecer”, acrescentou.

“Seria muito bom se os meios de comunicação nos viessem mostrar o que tem a dizer e nós também temos o que mostrar”, desafiou aos representantes da comunicação social do país.

O psiquiatra de 55 anos e um dos principais colaboradores do presidente, Nicolás Maduro, é quem vai chefiar a recém-nomeada comissão especial que vai promover um novo mecanismo de diálogo político no país.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo