América Latina

Venezuela: Maduro denuncia guerra geopolítica com a vacina covid-19

O presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou no domingo que os governos da Inglaterra, Portugal, Espanha e Estados Unidos congelaram recursos para impedir a Venezuela de adquirir medicamentos contra o Covid-19.

O governante também repudiou a guerra geopolítica usada por esses governos que usam uma doença e a sua vacina para consolidar a hegemonia. “A vacina não pode ser objeto de comercialismo selvagem”, disse o chefe de Estado.

Maduro anunciou que foi assinado um contrato com a Rússia para a compra dos primeiros 10 milhões de vacinas do Sputnik-V.

“Esta semana assinamos um contrato com a Rússia para a compra de 10 milhões de vacinas, que serão distribuídas no primeiro trimestre do ano”, declarou, garantindo que o seu filho e sua irmã mais velha já haviam aplicado o Sputnik V.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo