América Latina

Venezuela: Negociadores de oposição viajam para os Estados Unidos numa pausa nas negociações

De acordo com a Reuters, representantes da oposição venezuelana que fazem parte da mesa de diálogo com o governo, mediada pela Noruega, viajam esta semana para os Estados Unidos para reuniões com autoridades daquele país, aproveitando uma pausa nas negociações, disseram segunda-feira quatro fontes conhecedoras das reuniões.

Os opositores irão rever, com as autoridades dos EUA, os pontos discutidos até agora no diálogo, incluindo questões como possíveis eleições presidenciais no futuro, revelaram as fontes das quais três pertencem à oposição e uma é defensora do chavismo.

Em maio, o governo e a oposição iniciaram uma abordagem para superar a crise política que atravessa o país. Mas esses contatos foram suspensos pela administração do presidente Nicolás Maduro há duas semanas, após uma nova ordem executiva de Donald Trump, que congela os ativos do governo venezuelano nos Estados Unidos.

Durante as semanas em que houve reuniões entre os representantes de Maduro e o chefe do Congresso, o opositor Juan Guaidó, na ilha de Barbados, ponderou realizar uma eleição presidencial, indicaram as fontes.

A oposição apresentou na mesa um acordo para as eleições a serem realizadas após a mudança dos poderes eleitoral e judicial e num período de nove meses. O partido no poder teria aceitado a proposta, mas com um período de 12 meses, com Maduro como candidato e com o levantamento das sanções impostas por Washington, disse uma das fontes.

As autoridades dos Estados Unidos concordariam com as eleições, mas sem Maduro ser candidato, o que seria um ponto de discussão, disseram duas das fontes consultadas.

Na semana passada, uma delegação do governo norueguês esteve na Venezuela para se reunir separadamente com as partes e tentar restabelecer o diálogo. No entanto, ainda não há data para retomar os diálogos porque o governo não dá respostas, disse uma fonte.

O Ministério da Comunicação da Venezuela e o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Noruega ainda não reagiram aos pedidos de comentários.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo