América Latina

Venezuela: Nicolás Maduro renunciará se perder as eleições de 6 de dezembro

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, reiterou em conferência de imprensa com os meios de comunicação locais, a sua postura de renunciar caso o Grande Pólo Patriótico não triunfe nas próximas eleições de 6 de dezembro.

“Se vencerem as eleições parlamentares deste mês de dezembro, eu retiro-me, mas se vencermos, vamos seguir em frente com o povo”, assegurou o presidente, que reforçando que “o voto popular deve prevalecer. Deixo o meu destino político ao povo bolivariano. Chegamos por votos e só por votos sairemos”.

O governante venezuelano também fez alusão ao bloqueio económico que afetou a Venezuela, que “atacou a nossa economia, roubaram-nos recursos no exterior”.

“É necessária uma comissão especial da verdade plural, onde convergem os representantes das igrejas e de todas as partes e que faça uma investigação completa da verdade, de todos os acontecimentos destes anos”, disse Maduro nas suas declarações.

Questionado sobre possíveis abstenções no processo eleitoral de 6 de dezembro, o governante venezuelano afirmou que a abstenção é uma perda de tempo. “Você pode votar em quem quiser, mas só votando pode dizer: eu decidi”, acrescentou.

Por fim, Nicolás Maduro defendeu que a Lei Antibloqueio gerará propostas para apoiar a economia dos jovens, a economia das mulheres e apoiar os pequenos negócios populares. “Estamos dispostos a tudo para reconstruir a Venezuela, para recuperá-la dos ataques que sofreu”, disse.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo