América Latina | Economia

Venezuela: Salário mínimo aumenta de 4.500 para 18.000 bolivares

O Presidente da República da Venezuela, Nicolas Maduro, anunciou na segunda-feira um aumento no salário mínimo para 18.000 bolívares soberanos a partir de hoje, 15 de Janeiro, na sequência do aumento no valor do petro soberano para 36.000 bolívares.

“Decidi, começando o ano para impulsionar nessa luta contra os fatores da guerra económica, colocar o valor da unidade de conta do petro em 36.000 bolívares soberanos, o que implica que o salário mínimo nacional ficará em meio petro, 18 mil bolívares soberanos para a classe trabalhadora da Venezuela “, disse o Chefe de Estado durante a sua apresentação da Memória e Conta 2018 e Plano da Nação 2019-2025 perante a Assembleia Nacional Constituinte (ANC).

Essa medida implica uma imediata adequação de todas as tabelas salariais da administração pública nacional e reiterou que assumirão o apoio ao setor privado no pagamento da diferença para que “não tenham a desculpa de que esse fator de correção e os reajustes necessários são causas de inflação”.

O Chefe de Estado mencionou que esse aumento faz parte dos fatores de correção aplicados pelo Executivo Nacional e será combinado com as 11 linhas de ação, a fim de consolidar um sistema que garanta a proteção dos salários dos trabalhadores.

Nesse contexto, instou a ANC a eleger três membros desse órgão para que, a partir de 15 de janeiro, participe com os poderes públicos nos mecanismos de negociação e  fixação de preços dos produtos para que se cumpram no território nacional, com o objetivo de proteger o poder de compra dos venezuelanos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo