América Latina

Venezuela: Sobem para 91 os casos detetados de Covid-19

O presidente da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro, informou que na terça-feira foram detetados 7 novos casos de pacientes infetados com coronavírus, elevando 91 os casos de Covid-19. “Todos estão a ser tratados de acordo com os protocolos estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS)“.

O chefe de estado explicou que os novos casos são (3) no estado de Lara, (1) no Distrito Capital, (1) Los Roques, (1) Miranda, (1) Guárico. Da mesma forma, o Presidente detalhou geograficamente a distribuição de casos positivos para a covid-19 em nível nacional: Miranda (39), Dto. Capital (14), La Guaira (9), Aragua (8), Lara (4), Barinas (3), Los Roques (3), Anzoátegui (2), Apure (2) Cojedes (1), Falcón (2) , Guárico (1), Mérida (1), Monagas (1), Nueva Esparta (1) e Zulia (1).

Temos a curva achatada e controlada, espero que com a colaboração da quarentena seja mantida“, enfatizou, indicando que desde a deteção dos dois primeiros casos da covid-19, em 13 de março, a Venezuela registou dois picos de infeções nos dias 16 e 20 de março, com 16 e 27 casos, respetivamente.

Dos 91 casos confirmados, 44 correspondem a mulheres e 47 homens, sendo que 15 já recuperaram.

Maduro também informou que um total de 13 milhões, 305 mil, 337 pessoas completaram a pesquisa de saúde por meio da plataforma Patria. “34 mil 886 são casos a serem visitados, dos quais 27 mil 240 já foram visitados pelos médicos que estão no plano de triagem de casa em casa”, afirmou.1.200 casos produziram vários sintomas virais, estão a ser tratados com tratamento imediato e colocados em isolamento preventivo em casa. Essas pessoas farão uma despistagem personalizada“, afirmou Maduro.

Maduro também se referiu ao número de casos no mundo. “Estamos a lutar contra um inimigo invisível. 421.069 casos no mundo, 16.802 mortes, 5249 casos foram detectados na Itália hoje, 743 mortes em 24 horas. 9.748 casos foram detectados apenas hoje nos EUA, 143 pessoas morreram, é assustador ver as notícias por lá“, afirmou o presidente.

O líder reiterou o seu apelo a todo o pessoal de saúde. “Peço a melhor boa vontade e apoio a todo o pessoal de saúde venezuelano, peço união, isto não é um problema de ideologia, é um problema de vida e morte“, sublinhou.

Por fim, o presidente Nicolás Maduro pediu o despertar coletivo para que cuidemos um do outro e valorizemos a quarentena nacional e todas as medidas de saúde, proteção e limpeza que foram tomadas para travar o coronavírus.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo