Venezuela: União Europeia envia missão diplomática para negociar condições eleitorais

A União Europeia enviou uma missão diplomática esta semana à capital da Venezuela, Caracas, para promover condições democráticas mínimas antes das eleições legislativas de 6 de dezembro, informou um porta-voz do Gabinete Europeu para os Negócios Estrangeiros, em declarações à CNN.

A missão, enviada por mandato do alto representante da União para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Josep Borrell, reunirá com representantes da sociedade civil venezuelana, atores das principais forças políticas e representantes da Igreja.

“Na Venezuela não há condições para eleições livres e transparentes”, alertou o Grupo de Contato Internacional

Esta deslocação ocorre após a reunião do Grupo de Contato Internacional (GCI) da Venezuela, em 17 de setembro, onde os Estados membros consideraram que “não estão reunidas as condições para um processo eleitoral transparente, inclusivo, livre e justo”. O GCI também afirma que não há tempo para implantar uma missão de observação eleitoral para garantir a credibilidade das eleições.

Depois dessa reunião, o Conselho de Negócios Estrangeiros da União Europeia apoiou, na segunda-feira, que o Grupo de Contacto Internacional negociasse uma solução que permitisse a presença de uma missão da UE durante as eleições.

“Por enquanto as condições não estão reunidas, mas ainda acreditamos que há uma janela de oportunidade”, disse Borrell no final do Conselho.

Segundo o líder da diplomacia europeia, para enviar uma missão de observação eleitoral é necessária uma margem de “5 ou 6 meses”, embora tenha acrescentado que vão continuar a abordar “o governo de Maduro e os dois lados dos grupos de oposição, para ver como podemos ser úteis para uma transição pacífica e democrática na Venezuela”.

One Comment

  1. Alberto Cruz

    A Europa está agora com um problema doméstico em relação à Venezuela, pois agora temos uma Espanha empenhada em favorecer a ditadura e disposta a apoiar umas eleições forjadas preparada pelos comunistas no poder desde 1999.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

O Ministério das Finanças de Timor-Leste divulgou dados que indicam que o Estado gastou mais de 57 mil dólares americanos…
Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

No dia 30 de dezembro do ano passado, o então presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deixou o país rumo ao…
Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Cerca de 38 organizações portuguesas e quase 300 pessoas assinaram um documento de apoio ao governo democraticamente eleito do Brasil…
Brasil: Empresários do estado do Espírito Santo apostam em investimentos em Portugal

Brasil: Empresários do estado do Espírito Santo apostam em investimentos em Portugal

O investimento social e cultural é o foco da Associação de Portugueses do Estado do Espírito Santo, no Brasil. De…