Afeganistão: Cruz Vermelha alerta que povo sofre com sanções económicas

O diretor de operações do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Dominik Stillhart, afirmou que as sanções económicas impostas ao Afeganistão estão a causar muito sofrimento ao povo afegão, segundo a “AFP”. 

“Estou furioso”, disse através de um comunicado, escrito depois de uma visita de seis dias ao Afeganistão. “As imagens […] de crianças abatidas provocam, com razão, gritos de horror”, partilhou. 

Stillhart considera a situação “ultrajante porque todo esse sofrimento é causado pelo homem”

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou recentemente que 22 milhões de afegãos, o que representa mais da metade da população, vão sofrer uma grave escassez de alimentos no inverno, devido à seca e à crise económica que se seguiu à subida dos talibãs ao poder, a 15 de agosto. 

Recorde-se que as instituições financeiras internacionais cortaram a ajuda depois de os talibãs terem tomado posse. Os Estados Unidos da América congelaram cerca de 9,5 bilhões de dólares em ativos do Banco Central afegão. 

No entanto, Stillhart realça que as sanções “destinadas a punir os que estão no poder em Cabul impedem efetivamente que milhões de pessoas em todo o Afeganistão tenham acesso aos produtos básicos de que precisam para sobreviver”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

O Plano Nacional de Habitação de Cabo Verde estima um investimento de 1.500 milhões de euros até 2030. De acordo com a estimativa do referido…
Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

O Governo angolano divulgou que o ananás, a banana, a batata-doce, a carne de cabrito, a mandioca e os ovos são os produtos que alcançaram a autossuficiência no país.  Isto…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin