Afeganistão: Inverno já causou 78 mortes

O inverno rigoroso no Afeganistão e a pobreza que assola a população já causaram 78 mortes, segundo o regime talibã. A informação foi avançada esta quinta-feira, 19 de janeiro, através da agência “Associated Press”. 

O número reflete o tamanho da crise humanitária afegã e projeta uma possível catástrofe nas próximas semanas. 

De acordo com o porta-voz do Ministério de Gestão de Desastres Naturais, Shafiullah Rahimi, o frio também matou cerca de 75 mil cabeças de gado desde o dia 10 de janeiro. Essa situação tende a piorar o estado de um país gravemente afetado pela pobreza e pela fome. 

Os números registados podem ser ainda maiores, uma vez que algumas áreas do território afegão são de difícil acesso, o que prejudica a recolha de dados. 

Entretanto, muitas organizações não governamentais (ONG) foram forçadas a suspender ou a reduzir o atendimento de auxílio ao povo afegão após os talibãs terem proibido as mulheres do país de trabalhar para ONG. Algumas já foram autorizadas a voltar ao trabalho, mas apenas nas áreas de saúde e nutrição.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Recenseamento decorre sem incidentes, apesar de alguns problemas logísticos

Guiné-Bissau: Recenseamento decorre sem incidentes, apesar de alguns problemas logísticos

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) informou que o processo do recenseamento eleitoral está a decorrer num “bom ritmo e…
Revista de Imprensa Lusófona de 20 de janeiro de 2023

Revista de Imprensa Lusófona de 20 de janeiro de 2023

Em Cabo Verde o “Expresso das Ilhas” refere que “Cabo Verde e Portugal assinam acordo para conversão de dívida em…
Brasil: Minas Gerais apresenta novos comandantes das Forças Militares de Segurança

Brasil: Minas Gerais apresenta novos comandantes das Forças Militares de Segurança

O Governo do Estado de Minas Gerais, no Brasil, apresentou os nomes dos novos comandantes das Forças Militares de Segurança…
Brasil decide deixar o “Consenso de Genebra” e aliar-se ao “Compromisso de Santiago”

Brasil decide deixar o “Consenso de Genebra” e aliar-se ao “Compromisso de Santiago”

O Governo brasileiro decidiu atualizar o posicionamento do país em fóruns e mecanismos internacionais que tratam da pauta das mulheres,…