Afeganistão recebe pedido para travar terrorismo

Um grupo de representantes e enviados especiais da União Europeia (UE), Alemanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Noruega e Reino Unido reuniu-se esta semana em Oslo, capital norueguesa, para debater a situação no Afeganistão.

O encontro contou com a presença de representantes dos talibãs e membros da sociedade civil afegã, indica a “Lusa”. Nessa ocasião, o grupo de representantes acima referido realçou que o país vive uma “profunda crise”, além de ter frisado a importância de o Governo afegão “remover todas as condições e obstáculos à entrega de ajuda humanitária”.

É pedido aos talibãs no poder para que estes impeçam o “aumento alarmante das violações dos direitos humanos” e cumprissem o compromisso de combate ao terrorismo e ao tráfico de droga.

Foi nesta quinta-feira, 27 de janeiro, que os governos dos Estados Unidos da América e da Noruega divulgaram um documento de síntese dos encontros de Oslo, pedindo ao Governo de Cabul para “fazer mais” para “impedir o aumento alarmante de violações dos direitos humanos, incluindo detenções arbitrárias (…) desaparecimentos forçados, repressão dos ‘media’, execuções extrajudiciais, torturas e proibição de meninas e mulheres frequentarem estabelecimentos de ensino”.

Os países reiteram igualmente a importância de o Governo afegão “remover todas as condições e obstáculos à entrega de ajuda humanitária”, recordando que o país vive uma “profunda crise”, sendo urgente “aliviar o sofrimento dos afegãos em todo o país”.

No entanto, no final do documento os representantes especiais esclareceram que as suas reuniões com os talibãs em Oslo “não implicam de forma alguma qualquer sentido de reconhecimento oficial ou legitimação do Governo interino anunciado em setembro de 2021”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin