Afeganistão regista aumento de casamentos infantis

A crise económica no Afeganistão tem levado ao aumento dos casamentos infantis, de acordo com a “Euronews”. Esta situação foi sempre alvo de críticas e de alertas por parte de organizações internacionais.

O regresso dos talibãs ao poder, a 15 de agosto deste ano, está a ser apontado como o principal motivo para o aumento deste tipo de casamento. Considera-se que esse fator aumentou o risco para as crianças, devido também à proibição do ensino para raparigas.

Verifica-se que é um problema que afeta mais as zonas rurais do país, onde os pais falam em dificuldades e dizem que foram obrigados a vender as filhas.

A Unicef condenou recentemente o aumento de risco do casamento infantil no Afeganistão, ao declarar que “a situação económica extrema no país tem lançado famílias na pobreza profunda forçando-as a fazer escolhas por desespero como dar as crianças em casamento ou obrigá-las a trabalhar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin