Afeganistão: Talibãs distribuem trigo em troca de trabalho

Os talibãs no Afeganistão anunciaram neste domingo, 24 de outubro, a criação de um programa que visa distribuir trigo e combater a fome no país. No entanto, o alimento básico só será dado em troca de trabalho. 

A medida pretende empregar cerca de 40 mil homens. Apenas o sexo masculino poderá trabalhar no programa, cuja duração prevista é de dois meses e onde não haverá remuneração com dinheiro. 

“Este é um passo importante na luta contra o desemprego”, declarou o porta-voz do regime talibã, Zabihullah Mujahid. Segundo o próprio, os participantes vão ter de “trabalhar duro” em troca do trigo, tendo de escavar canais de água e de terraços de captação de neve nas colinas para combater a seca, entre outras funções. 

O programa prevê a entrega de 11,6 mil toneladas de trigo distribuídas na capital Cabul e 55 mil em outras cidades importantes do país, como Herat, Jalalabad e Kandahar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin