Afeganistão: Talibãs eliminaram mais de 100 agentes de serviços de informação

A Humans Right Watch (HRW) informa que os talibãs no Afeganistão executaram sumariamente ou fizeram desaparecer mais de 100 ex-polícias ou agentes de serviços de informação desde que chegaram ao poder em Cabul, a 15 de agosto.

No relatório desta organização não governamental, cujo título é “Sem perdão para pessoas como vocês” e que foi divulgado nesta terça-feira, 30 de novembro, é mencionado o desaparecimento de 47 antigos membros das Forças de Segurança Nacional afegãs, incluindo militares, polícias e membros de serviços de informações. Os visados tinham-se rendido ou sido detidos pelos talibãs entre 15 de agosto e 31 de outubro deste ano.

O documento inclui também informações sobre mais de 100 assassínios de ex-funcionários governamentais afegãos nas regiões de Ghazni, Helmand, Kandahar e Kunduz.

“A amnistia prometida pelos líderes talibãs não impediu que os comandantes locais executassem sumariamente ou fizessem desaparecer ex-membros das forças de segurança afegãs”, declarou à “Lusa” a diretora associada da HRW para a Ásia, Patricia Gossman.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin