Afeganistão: Talibãs excluem direito das mulheres ao trabalho e à educação

O regime talibã no Afeganistão emitiu nesta sexta-feira, 03 de dezembro, um decreto especial sobre os direitos das mulheres, focado principalmente nos direitos matrimoniais. 

Trata-se de um novo documento que não refere a possibilidade de acesso ao trabalho ou à educação, sendo este um pedido das mulheres afegãs e da comunidade internacional desde que os talibãs tomaram o poder, a 15 de agosto. 

“A mulher não é uma propriedade, mas sim um ser humano nobre e livre; ninguém a pode trocar em nome de um acordo ou para terminar com uma animosidade”, pode ler-se no documento, citado pela “Lusa”. É igualmente mencionado que “ninguém pode obrigar as mulheres a casarem-se por coação ou pressão”, incluindo as mulheres viúvas, que “têm direito” a escolher o próprio futuro. 

No documento é solicitado aos vários ministérios, ao Supremo Tribunal e a todos os governadores regionais que divulguem ao máximo as indicações para que toda a população e instituições “tomem conhecimento e não se cometam infrações”.  

Até ao momento, só foi autorizada às mulheres a instrução primária ou atividades laborais no setor da saúde. Recorde-se que no anterior regime talibã (1996-2001) as mulheres foram obrigadas a ficar em casa e só eram autorizadas a sair se fossem acompanhadas por um homem, membro da família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin