Afeganistão: Talibãs voltam a exigir diálogo para ajuda humanitária

Os talibãs no Afeganistão exigiram, através de um comunicado, diálogo direto com a comunidade internacional para o fornecimento de ajuda humanitária ao país. Segundo a “Lusa”, uma delegação de 12 talibãs foi até Genebra, na Suíça, a convite de uma organização não governamental (ONG), onde se encontra desde o início da semana. 

No referido comunicado lê-se que o grupo “exorta a comunidade internacional a avançar com o Emirado Islâmico, na base da transparência e responsabilidade, com respostas à necessidade de assistência humanitária e a discutir formas mais eficazes de fazer chegar essa ajuda comunitária ao Afeganistão”

É também pedido à comunidade internacional que apoie as suas organizações a fornecer assistência “não-política, neutra e independente aos afegãos”

Foi deixado igualmente um apelo a todas as “agências de assistência humanitária que ajudem os afegãos”, através da facilitação de apoios, bem como manterem as fronteiras abertas e criarem um corredor seguro. 

A Organização das Nações Unidas (ONU) tem defendido uma flexibilização das sanções impostas a Cabul para evitar o colapso do país. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin