Afeganistão: Talibãs voltam a pedir ajuda à Europa

Os talibãs apelaram à Europa para que se mantivesse em operação os aeroportos do Afeganistão. O pedido foi feito em conversas com representantes da União Europeia (UE), tendo os visados manifestado a sua preocupação com a situação humanitária no país. 

A informação foi divulgada neste domingo, 28 de novembro, através de um comunicado da UE. Sabe-se que os talibãs também irão entrar em negociações com os Estados Unidos da América, o que deverá demorar duas semanas. 

No mesmo comunicado pode ler-se que o Serviço Europeu para a Ação Externa (SEAE) afirma que “o diálogo não implica o reconhecimento da UE do governo provisório (talibã), mas faz parte do compromisso operacional da UE no interesse da UE e do povo afegão”

É igualmente mencionado que os talibãs comprometeram-se a cumprir a promessa de dar “anistia” aos afegãos que agiram contra eles durante as duas décadas de governo apoiado pelo Ocidente, deposto a 15 de agosto pelos talibãs. 

Os islâmicos já disseram que vão permitir a saída de afegãos e estrangeiros se assim o desejarem, enquanto “solicitam ajuda para manter as operações aeroportuárias” para que isso aconteça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin