Ásia | Segurança

Arábia Saudita detém pregador xiita por “exaltar o Hezbollah”

As forças de segurança da Arábia Saudita detiveram, na província de oriental do país, Hussein al-Radi, um pregador xiita por ter alegadamente “exaltado” o grupo militante libanês apoiado pelo Irão, Hezbollah.

Hussei al-Radi foi detido depois de os estados do golfo árabe terem declarado no início deste mês, o Hezbollah como grupo terrorista e terem tomado medidas mais severas a quem o apoiar.

Um jornalista do al-Watan adiantou que al-Radi foi detido “depois de ter exaltado o grupo terrorista Hezbollah e insultado a monarquia num videoclip”. Radi “também quebrou compromissos que tinha assumido depois de defender o terrorista Nimr al-Nimr, depois de ter sido executado”, acrescentou.

Um vídeo publicado no passado domingo na plataforma YouTube mostrava Radi no momento em que fazia referência a Hassan Nasrallah, líder do Hezbollah, como um “herói” e considerava o Irão como uma potência regional e internacional.

Nimr, outro clérigo xiita da província oriental, foi um dos impulsionadores dos protestos que começaram em 2011 entre a minoria xiita na maioria sunita da Arábia Saudita. Nimr e outros três xiitas faziam parte de um grupo de 47 pessoas acusadas de terrorismo e executadas a 2 de janeiro.

Depois da execução de Nimr, manifestantes iranianos invadiram a embaixada e um consulado saudita em Teerão, exigindo que o Irão cortasse as relações diplomáticas com Riade.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo